info 10% desconto Regista-te na nossa newsletter e recebe o cupão de Desconto por email.

Concordo com o processamento de dados por parte da entidade para fins de comunicação e concordo em ser contactado pela mesma entidade.

Fechamos em grande à época em Lousada.

Fechamos em grande à época em Lousada.

Campeões de Drift foram conhecidos em Lousada. 
 
O Eurocircuito de Lousada recebeu a ronda final do Campeonato de Portugal de Drift, num fim-de-semana de muita emoção e com muito frio e chuva à mistura.
 
Começando pela categoria de Iniciados, André Nunes tinha já o título garantido desde a última prova na DriftLand, mesmo não tendo pontuado na mesma. As vitórias conquistadas em Lousada 1, Melgaço e Pinhel, davam-lhe essa vantagem e André não precisava sequer de alinhar nesta prova. Contudo, quis acabar a época em grande e além da consagração de campeão saiu de Lousada 2 com mais uma vitória. O vice-campeão foi Leandro Teixeira com 32 pontos, não tendo no entanto conseguido qualificar-se nesta prova. O restante pódio desta última ronda foi completado com Miguel Granja no segundo posto, que depois de ter efetuado a troca de motor do seu carro em tempo recorde, realizou uma qualificação surpreendente com 75 pontos na 1ª run. Com 46 pontos, Jorge Alves subiu ao terceiro lugar.
A par de Leandro Teixeira, também Paulo Rocha não se qualificou nesta ronda.
 
Na Semi-Pro, a categoria mais concorrida, João Vieira chegou a esta última ronda com uma vantagem bastante confortável face ao seu opositor João Salvador. Mas antes de ir-mos às contas finais, vamos a algumas batalhas que merecem ser destacadas. Começamos no Top 16 com a batalha entre Hélder Alves e Luis Mendes, super equilibrada e emocionante, onde um pequeno excesso de agressividade resultou num toque de Mendes ao Pontiac de Alves, tendo este último passado à fase seguinte. Também com excesso de agressividade esteve Leandro Crivelaro, que depois de embater o seu Mustang entregou a vitória a Filipe Carvalho. Para o Top 8 passaram então Joel Silva, Rafael Dinis, Hélder Alves, Ricardo Antunes, João Salvador, Filipe Carvalho, João Vieira e José Magalhães, tendo sido eliminados os pilotos Stephane Ribeiro, Romeu Costa, Gonçalo Minderico, Luis Mendes, Ricardo Bajouco, Leandro Crivelaro, João Silva e Ricardo Costa.
Destaque no Top 8 para a batalha entre os dois companheiros de equipa da Segue-o-Rasto, Filipe Carvalho e João Salvador, e se todos pensavam que Filipe iria facilitar a vida ao seu companheiro na luta pelo título, todos se enganaram. Salvador saiu vencedor da batalha, mas a luta foi renhida e bonita de se ver. Outros dois companheiros de equipa, desta vez da 236 Drift Team, encontraram-se também nas semi-finais. Falamos de Ricardo Antunes e Rafael Dinis, dois pilotos que estiveram em destaque na ronda passada na Marinha Grande, e que também aqui foram proporcionando algumas das melhores batalhas da prova. João Salvador e João Viera, ambos a lutar pelo título, defrontaram-se também nas semi-finais. Assim, na luta pelo terceiro e quarto lugar estiveram João Vieira e Rafael Dinis, subindo Vieira ao degrau mais baixo do pódio. Na luta pelo primeiro e segundo lugar, a vitória sorriu a João Salvador enquanto Ricardo Antunes ocupou o segundo posto.
Contas finais feitas, a vantagem que João Vieira trazia de trás foi suficiente para lhe garantir o título de campeão 2021 com 434 pontos, ficando assim João Salvador com o vice-campeonato totalizando 358 pontos. No terceiro lugar do campeonato, com 322 pontos ficou Joel Silva. Destaque ainda para a única mulher na competição, Sofia Costa, que com 109 pontos termina a época num honroso 10º lugar.
 
Na categoria rainha, a Pro, esta foi infelizmente a prova que teve a lista de inscritos mais fraca do ano. Mas ainda assim a emoção estava ao rubro, pois a luta pelo título estava aberta entre quatro pilotos: Nelson Rocha, Hugo Costa, Filipe Vieira e Pedro Sousa. Matematicamente falando, qualquer um deles poderia sagrar-se campeão em Lousada. Filipe Vieira foi o primeiro a perder essa esperança, depois de ter sido vencido por Pedro Sousa. Ao ser derrotado por Armindo Martins, também Hugo Costa ficava fora das contas. Nelson Rocha e Hugo Costa batalharam nas meias-finais, tendo conquistado o terceiro lugar Nelson Rocha, numa prova onde os problemas mecânicos foram dando muitas dores de cabeça a Hugo Costa. Na luta pela vitória estava Pedro Sousa e Armindo Martins, que proporcionaram uma batalha espectacular. Martins na perseguição abusou um pouco na sua agressividade e acabou por cometer um ligeiro erro, ficando assim com um merecido segundo lugar e Sousa subiu ao degrau mais alto. Nas contas para o campeonato, o terceiro lugar ficou ocupado por Filipe Vieira com 379 pontos e Pedro Sousa assegurou o vice-campeonato com 389 pontos. Assim, o título de campeão vai para Nelson Rocha que conquistou o total de 412 pontos.
Texto: PhotoMotor ( Luís Lamego )

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Este conteúdo está protegido contra cópia
X